A falácia dos dividendos

Este colunista recebeu um relatório de uma corretora sugerindo investir em ações que pagam dividendos. Segundo o relatório, este seria o momento apropriado para investir nessas ações, pois os juros estão baixos e os dividendos seriam uma fonte de renda alternativa interessante – a perspectiva é que a taxa Selic permaneça abaixo de 5% por um bom tempo. O relatório termina com uma lista de empresas que pagam mais que 5% em dividendos aos seus acionistas.

Quem lê isso pode achar uma boa investir nessas ações. Afinal, os dividendos são como uma fonte de renda extra garantida no bolso, certo?

Errado. Apesar de parecer intuitiva e de ser (curiosamente) propagada por especialistas, essa visão está errada. Trata-se do mais recente viés comportamental documentado na literatura: “the free dividends fallacy”.

No lead article da última edição do Journal of Finance, intitulado “The Dividend Disconnect”, os autores Samuel Hartzmark e David Solomon mostram que muitos investidores caem na falácia dos dividendos. 

A falácia está em desconsiderar o fato de que, quando a empresa paga dividendos, o preço da ação cai na mesma proporção deles. Essa queda no preço da ação muitas vezes passa despercebida, pois é ofuscada pela própria volatilidade natural do seu preço. Assim, para calcular o retorno do investimento em ações, é necessário levar em conta não só a renda obtida com os dividendos, mas também com a variação do preço da ação.

Como muitos investidores seguem essas recomendações e caem nessa armadilha, é possível que você acabe comprando essas ações por um preço maior do que deveria. Portanto, pense duas vezes antes de investir seu dinheiro.




Para ficar por dentro do que rola no Por Quê?clique aqui e assine a nossa Newsletter.



Siga a gente no Facebook e Twitter!
Inscreva-se no nosso canal no YouTube!
Curta as nossas fotos no Instagram!





BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE
O pato soy yo?

O pato soy yo?

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.