Paulo e seu futuro tranquilo

Paulo tem 20 anos, está preocupado com o que tem ouvido sobre a Previdência pública e decidiu que não quer ficar nas mãos do governo quando chegar a hora de se aposentar. Se está complicado hoje, imagina lá na frente... Como disse a seu pai: “O que vier do governo lá na frente é lucro. Vou fazer por mim mesmo meu pé-de-meia”. O pai quase teve um piripaque de tanto orgulho do filho.


Com essa decisão tomada, Paulo foi perguntar a seu irmão mais velho Pedro, economista, quanto deveria poupar por mês para não ter que trabalhar depois dos 70 anos. E lá foi Pedro, armado com sua calculadora, responder:

– Vamos supor que você viva sem trabalhar dos 70 aos 95 anos. Ou seja, vamos supor que você parta desta para melhor com 95. E, para você viver bem lá na frente, vamos imaginar que você vai gastar todos os meses o equivalente a 4 mil reais por mês hoje.

– Poxa, tá legal. Dá pra fazer bastante coisa com esse dinheiro – respondeu Paulo.

– Dá sim, mas vamos continuar com as hipóteses. Vou pressupor que você vai investir seu dinheiro direito. Ou seja, vou pressupor aqui um rendimento real para seu investimento de 6% ao ano. Para conseguir isso, você tem que investir, todos os meses, um pouco em título público e um pouco em uma carteira bem diversificada de ações, como um ETF. Parece difícil, mas é bem simples.

– Tá. E é igual ao que você me disse outro dia, né? Tem que investir todos os meses e esquecer. Só olhar de novo lá na frente, aos setentinha.

– Exato. Investe e esquece. Fazendo isso e guardando todos os meses sem falhar, você precisa investir o equivalente a 250 reais em moeda de hoje todos os meses. Ou seja, neste ano, 250 reais por mês. No ano que vem, 250 reais por mês corrigidos pela inflação. Por exemplo, se a inflação do ano for de 5%, 262 reais por mês. E assim por diante.

– Poxa, que legal, com algum esforço eu consigo separar essa grana! Ainda mais se meu salário for corrigido todos os anos de acordo com a inflação, o que deve acontecer, né? Fora que com o passar do tempo eu devo ser promovido!

– Espero que sim! O fundamental é você guardar essa grana todos os meses. E, uma vez guardado, pensar que o dinheiro não é mais seu. É do Paulão setentão!

– O Paulão setentão vai ficar bem feliz!

– Sem dúvida! Mas comece já, hein? Quanto mais tarde você começar, mais você vai ter que guardar todos os meses. Não bobeie. Por exemplo, se você começar aos 40, a poupança mensal necessária sobe para 820 reais em moeda de hoje, em vez de 250!

– Pelo amor de Deus, vou começar é já! Valeu!

Paulo saiu correndo para abrir conta na corretora do seu banco. É a partir de lá que ele conseguiria comprar todos os meses os títulos públicos no Tesouro Direto e a carteira bem diversificada de ações – o tal do ETF. O pessoal da corretora até tentou vir com um papo para cima do Paulo, de ele comprar outros produtos mais complicados, que poderiam, em tese, ser mais vantajosos, mas Paulo não entrou nessa. Seguiu os conselhos do irmão economista e rumou feliz em direção a um futuro bem tranquilo.


COLUNA PUBLICADA NA FOLHA DE SÃO PAULO

Para ficar por dentro do que rola no Por Quê?clique aqui e assine a nossa Newsletter.



Siga a gente no Facebook e Twitter!
Inscreva-se no nosso canal no YouTube!
Curta as nossas fotos no Instagram!





BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.