A Bolsa e o coronavírus

Nesta segunda-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) comunicou que o risco de emergência internacional do coronavírus é alto. E a Bolsa está caindo quase 3%... Uma coisa tem a ver com a outra?

Lógico que tem. Se o coronavírus de fato sair dos limites da China de maneira agressiva, podemos ter caos na economia. O fechamento de fronteiras para mercadorias e pessoas atinge a economia na veia. Outro fator de impacto é a depressão da própria economia chinesa. Empresas que exportam para a China, por exemplo, são as maiores perdedoras da Bolsa hoje. A Gerdau caiu 7,5%; a JBS, 7,1%; a Brasil Foods, 6,5%; a Usiminas, 6,2%; e a Vale , 6%.

Mas além desses efeitos diretos, existe um efeito indireto que também pode ser importante. Os ativos estão bem caros ao redor do mundo nesta nossa era de juros globais perto de zero. Bolha? Não sei. Mas sei que para uma bolha estourar, precisamos ter algum evento que coordene a ação dos investidores. Um vírus global parece ser um bom exemplo.

 


Para ficar por dentro do que rola no Por Quê?clique aqui e assine a nossa Newsletter.

Siga a gente no Facebook e Twitter!
Inscreva-se no nosso canal no YouTube!
Curta as nossas fotos no Instagram!

O que você achou desse texto?

*Não é necessário cadastro.

Avaliação de quem leu:

Avalie esse texto Não é necessário cadastro

BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE
A polêmica das farmácias

A polêmica das farmácias

Democracia importa

Democracia importa

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações veja nossa Política de Privacidade.