Câmbio real em 145 países | Gráfico da Semana

Muitos economistas da vertente heterodoxa argumentam que o mau desempenho da indústria brasileira se deve a uma taxa de câmbio muito forte, muito apreciada.



Os dados indicam, no entanto, que no pós 2010, o real foi a moeda que mais  depreciou no mundo (o Brasil é linha verde mais grossa). Isso deveria ter aumentado tremendamente a competitividade da nossa indústria.



Em resumo, é muito estranho culpar a taxa de câmbio se ela vem ajudando faz tanto tempo. 



No gráfico, os dados param em 2018, mas em 2019 o movimento de depreciação do real se acentuou ainda mais.





Para ficar por dentro do que rola no Por Quê?clique aqui e assine a nossa Newsletter.



Siga a gente no Facebook e Twitter!
Inscreva-se no nosso canal no YouTube!
Curta as nossas fotos no Instagram!





BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE
Há perigo na esquina

Há perigo na esquina

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.