Qual o outro modo de interpretar a curva de demanda?

Os exemplos do cartão anterior ilustram mercados de bens para os quais as pessoas consomem as mais diversas quantidades (como quantas gramas de comida comer ou quantas vezes ir ao cinema em um ano, por exemplo). Mas e para bens como eletrodomésticos e veículos, em que cada indivíduo compra, em geral, somente 1 ou 2 unidades, dependendo do preço? A mesma ideia de demanda de mercado se aplica nessas condições, mas com uma interpretação diferente.

Pense no mercado de geladeiras e suponha, para facilitar, que cada pessoa compre no máximo 1 unidade. Dado o preço, a decisão de um indivíduo é: comprar ou não a geladeira. Cada consumidor tem a sua disposição a pagar pela geladeira, medida pelo preço máximo que ele pagaria pelo eletrodoméstico. Esse preço máximo indica o valor subjetivo que a pessoa atribui ao bem.

O consumidor então compara sua disposição a pagar com o preço de mercado da geladeira. Se a disposição a pagar for maior ou igual ao preço, ele compra. Caso contrário, não.

Suponha que o mercado potencial é formado por 5 pessoas: Amanda, Bruno, Cláudia, Douglas e Eduardo. Eles pagariam, respectivamente, até 3 mil reais; 2,5 mil reais; 1,8 mil reais; 1,2 mil reais; e 900 reais pela geladeira. Repare bem: Amanda é a que mais valoriza a geladeira e Eduardo é o que menos liga para o bem. A curva abaixo é a demanda desse mercado e cada ponto indica a disposição a pagar dos diferentes 5 consumidores.

Oferta demanda gráfico 3

Se a geladeira custasse 2 mil reais, apenas Amanda e Bruno (acima da linha vermelha) comprariam o bem e a quantidade demandada seria igual a 2. Agora, se o preço fosse 1,5 mil reais, todos os indivíduos acima da linha verde levariam uma geladeira. A queda do preço faria com que Cláudia também passasse a comprar e a quantidade demandada subiria para 3.

Assim, de novo, embora com mais consumidores envolvidos, quanto maior o preço, menor a quantidade total consumida.

Em um mercado grande, há pessoas com as mais diversas disposições a pagar. Há vários indivíduos com valores entre 3 mil e 2,5 mil reais; entre 2,5 mil e 1,8 mil reais; e assim por diante. Essa condição nos permite “ligar os pontos” e desenhar uma curva de demanda de mercado similar à mostrada antes. A diferença é que cada ponto indica a disposição a pagar de uma pessoa.

No entanto, caso o preço fosse igual a 2 mil reais, somente pessoas com disposições a pagar quantias iguais ou superiores a esse valor compram a geladeira. Já a queda do preço para 1,5 mil reais faria com que as pessoas com disposição a pagar entre 1,5 mil e 2 mil reais passassem a consumir o bem, aumentando a quantidade demandada.

Logo, reiterando para não restarem dúvidas: quanto maior o preço, menor a quantidade total consumida.

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.