Coronavírus: notícia ruim para (quase) todo mundo

O Coronavírus está devastando a economia mundial. E isso se reflete nas bolsas de valores, que despencaram principalmente a partir do fim de fevereiro, quando ficou claro que a doença se espalhava pelo mundo.

A pandemia, entretanto, não afeta todas as empresas e indústrias da mesma forma. O setor de serviços deve sofrer bastante, em função das restrições a aglomerações. As indústrias de transporte e turismo também passarão por maus bocados.

No entanto, o coronavírus fez com que nossas interações sociais e profissionais passassem a acontecer, em grande parte, de maneira virtual. E quem produz software que facilita esse tipo de comunicação certamente se deu bem. 

Veja o caso da companhia Zoom Video, cujo aplicativo vem sendo largamente utilizado por empresas, escolas e famílias. Eu mesmo estou usando o Zoom para dar aula em uma universidade americana e para participar de bancas de alunos no Brasil.

Meu filho está na pré-escola e tem encontros com sua professora também pelo Zoom.
E o que aconteceu com a ação da empresa? Desde o dia 31/1 até ontem (16/4), ela teve uma valorização de 96%! Isso mesmo em face de notícias ruins para a companhia, indicando que o software tem sérios problemas de segurança.   

Essa valorização fica ainda mais evidente quando comparamos seu desempenho com o do índice da Nasdaq, bolsa de empresas de tecnologia dos Estados Unidos, em que as ações da Zoom Video são transacionadas. Como na imensa maioria das bolsas no mundo, a Nasdaq sofreu bastante nesse período conturbado. Veja no gráfico abaixo. Os valores das duas séries estão normalizados em 100 no dia 31/1.

Outro fato interessante é que Nasdaq e Zoom Video apresentam correlação negativa.

O coeficiente de correlação, que mede o grau de associação linear entre duas séries no gráfico, é igual a -0,68 (mais sobre esse conceito estatístico aqui: https://porque.com.br/cards/o-coeficiente-de-correlacao). Isso indica que, quando a Nasdaq sobe, o preço da ação da Zoom Video tende a cair. E quando a Nasdaq desce, a Zoom Video tende a se valorizar.

Faz sentido. Nos tempos do coronavírus, notícias boas para a economia (que puxam a Bolsa toda para cima) estão associadas a uma perspectiva de controle da pandemia e consequente afrouxamento das medidas de contenção e isolamento social. Só que isso diminuiria a necessidade de interagir no meio virtual – o que certamente não é uma boa notícia para a Zoom Video.

Mesmo depois de tirarmos o efeito da tendência nas duas séries do gráfico, a correlação permanece negativa, ainda que mais fraca. Ou seja, a ação da Zoom Video não segue nem um pouco o comportamento do índice, pelo menos nos últimos meses em que o coronavírus assola a economia mundial.


Para ficar por dentro do que rola no Por Quê?clique aqui e assine a nossa Newsletter.



Siga a gente no Facebook e Twitter!
Inscreva-se no nosso canal no YouTube!
Curta as nossas fotos no Instagram!



BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE
2020: um ano e tanto

2020: um ano e tanto

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.