O mundo está acabando. Um verdadeiro apocalipse! E como o Brasil pertence ao mundo, não poderia ser diferente: é por isso que o Brasil está em crise...

Faz sentido?

Parece, minha gente, parece... Mas não faz.

Para entendermos quanto da crise vivenciada nestas terras é autóctone (ah, como eu queria usar essa palavra!), ou seja, feita em casa, bom começo é compararmos o que se passa por aqui com a situação das demais economias.

Fui dar uma pesquisadinha no World Economic Outlook, relatório sobre o quadro geral da economia do planeta feito pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e, papai do céu, pasmei. O PIB do Brasil deve encolher 3% em 2015 em relação ao ano passado. Para ficar ainda mais claro, se é que já não está: nosso crescimento deve ser de menos 3%.



No resto do mundo, é verdade, a situação já foi das melhores. Antes da badalada crise financeira generalizada da virada de 2008 para 2009, a economia global crescia, na média, acima de 4,5% ao ano. Agora, no cabisbaixo, modorrento e deprimente ano de 2015, deve crescer mais 3%.

A evidência de que o Brasil é vítima da fraqueza da economia internacional é bem tênue – digo isso para ser elegante, pois é furada total. Enquanto o mundo CRESCE num ritmo médio de 3% ano, o Brasil ENCOLHE na mesma toada.

Mas devemos dar as mãos, orar e agradecer, irmãs e irmãos: ainda não fomos atacados por uma nuvem gigante de gafanhotos.

Por que a crise do Brasil não é internacional?

O mundo está acabando. Um verdadeiro apocalipse! E como o Brasil pertence ao mundo, não poderia ser diferente: é por isso que o Brasil está em crise... Faz sentido? Parece, minha gente, parece... Mas não faz. Para entendermos quanto da crise vivenciada nestas terras é autóctone (ah, como eu queria usar essa palavra!), ou seja, feita em casa, bom começo é compararmos o que se passa por aqui com a situação das demais economias. Fui dar uma pesquisadinha no World Economic Outlook, relatório sobre o quadro geral da economia do planeta feito pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e, papai do céu, pasmei. O PIB do Brasil deve encolher 3% em 2015 em relação ao ano passado. Para ficar ainda mais claro, se é que já não está: nosso crescimento deve ser de menos 3%. No resto do mundo, é verdade, a situação já foi das melhores. Antes da badalada crise financeira generalizada da virada de 2008 para 2009, a economia global crescia, na média, acima de 4,5% ao ano. Agora, no cabisbaixo, modorrento e deprimente ano de 2015, deve crescer mais 3%. A evidência de que o Brasil é vítima da fraqueza da economia internacional é bem tênue – digo isso para ser elegante, pois é furada total. Enquanto o mundo CRESCE num ritmo médio de 3% ano, o Brasil ENCOLHE na mesma toada. Mas devemos dar as mãos, orar e agradecer, irmãs e irmãos: ainda não fomos atacados por uma nuvem gigante de gafanhotos.
Para ficar por dentro do que rola no Por Quê?clique aqui e assine a nossa Newsletter.

Siga a gente no Facebook e Twitter!
Inscreva-se no nosso canal no YouTube!
Curta as nossas fotos no Instagram!

O que você achou desse texto?

*Não é necessário cadastro.

Avaliação de quem leu:

Tags do post:

PIBRecessão
Avalie esse texto Não é necessário cadastro

BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE
Quão temporária será a subida da inflação global?

Quão temporária será a subida da inflação global?

O que um programa de governo precisa conter?

O que um programa de governo precisa conter?

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações veja nossa Política de Privacidade.