Formas de financiamento para seu negócio

Caso o estimado leitor queira montar um negócio e lhe falte poupança para dar a largada, há duas maneiras de levantar os recursos faltantes:

1) Você chega para um grupo de pessoas e diz: "Oi, pessoal, vamos nos juntar? Cada um põe uma grana e montamos uma sociedade para produzir... lapiseiras! Se der lucro, repartimos; se não, todos perdemos um pouco do nosso capital".

2) Você emite um título com promessa de repagar no futuro em troca de dinheiro vivo hoje, e se compromete a repagar o principal com juros daqui a um certo tempo independentemente da sua condição lá na frente —nesse modelo você não tem mais sócios, mas, sim, credores.

Qual a diferença concreta entre essas alternativas?

Dividendos só são pagos se há lucro. Mas, se você não paga uma dívida, o credor vem atrás de você e dos seus ativos —aliás, essa é a natureza de um contrato de dívida: você tem que repagar qualquer que seja a contingência. Por isso, financiar-se com capital ajuda em momentos ruins: você não precisa desembolsar nada em tempos de vacas magras, o que ajuda na absorção de choques. Já a vantagem da dívida é que, em tempos bons, você não precisa compartilhar a fartura com os outros: o juro da dívida é fixo, não cresce só quando seu negócio vai melhor - em bom português: a vaca gorda fica todinha para você.

BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE
O pato soy yo?

O pato soy yo?

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.