Impeachment: por que o mercado ficou tão feliz?

Após a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma, presenciamos um fenômeno dos mais interessantes. O mercado financeiro reagiu bem ao acirramento da crise política. O real se fortaleceu em relação ao dólar e a Bolsa subiu no dia seguinte ao anúncio. Não que o mercado goste do quanto pior melhor. É que, neste caso, a deterioração extrema do cenário político parece ser a única solução. Um dos problemas que aflige o Brasil é o vácuo de poder político. Um poder executivo enfraquecido não consegue executar a agenda de medidas necessárias para sairmos da crise. O processo de impeachment pode resolver a questão. Por quê? Por que a abertura do processo de impeachment desemboca em dois prováveis cenários, ambos melhores que a situação atual: 1) Se o processo de impeachment fracassar, a presidente terá passado por um teste crucial e terá recuperado seu poder político; 2) Se o processo de impeachment for bem-sucedido, teremos novo presidente, com direito a esperança e lua de mel política. Os participantes do mercado financeiro fazem estes cálculos constantemente, recebendo e processando nova informação, minuto a minuto. E diante dessa luz no fim do túnel, ao menos por enquanto, estão convencidos de não ser um trem no sentido contrário. _ VEJA MAIS 

BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações veja nossa Política de Privacidade.