O que a superlotação das cadeias tem a ver com a guerra às drogas?

O tráfico de drogas já é a maior causa de prisões no Brasil – cujas cadeias superlotadas têm sido palco de barbáries entre traficantes. De acordo com relatório da Human Rights Watch, divulgado nesta quinta e repercutido amplamente na imprensa, crimes relacionados ao narcotráfico causaram 28% das detenções brasileiras no levantamento anual mais recente – há uma década, eram só 9%. http://porque.com.br//por-que-legalizar-a-maconha-para-maiores/ Em 2016, em lei aprovada pelo governo anterior, o país endureceu ainda mais a legislação contra o tráfico. Ações do tipo, acumuladas ao longo dos anos, parecem ter colaborado significativamente para não caber mais ninguém nas prisões – na visão da Human Rights, esse é um “fator chave”. A guerra às drogas, como a realidade mostra mais uma vez, é uma das políticas públicas ineficientes mais duradouras da história. É preciso muita fé para achar que ela está dando certo. Mas o governo pretende ser ainda mais duro no combate às drogas. O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, prometeu faz algum tempo erradicar a maconha do Brasil e, quiçá, da América do Sul – é sério, dá um Google. Há poucos meses, aliás, ele viajou ao Paraguai para, fardado, ajudar a cortar uma plantação de maconha com os próprios braços, na base do facão - vale igualmente o Google. Deu um Google? Pois é.

BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE
A economia da Black Friday

A economia da Black Friday

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.