Por que acreditar na "agenda Levy"?

Com a perda do grau de investimento, alguns analistas têm argumentado que agora o governo vai tomar vergonha na cara e se reunir em torno da chamada “agenda Levy”.

É verdade, existe evidência empírica a favor da tese. Por exemplo, o Brasil só conseguiu se unir em torno do combate à inflação quando ela mais que ultrapassou o limite do sustentável, no começo dos anos 1990.

Mas agora o quadro é bem distinto.

A presidente Dilma Rousseff não demonstra verdadeira convicção sobre a necessidade de apertar os cintos. Baseou a sua campanha, aliás, em argumentos contrários aos do ministro da Fazenda, Joaquim Levy. E o PT então? Nem se fala... Para piorar, as relações entre o Executivo e o Congresso estão desgastadíssimas.

Como aprovar medidas impopulares nesse cenário?

A coisa ainda parece ter de piorar bastante antes de melhorar. E dificilmente vai melhorar com a atual liderança.

Tags do post:

Política Fiscal

BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE
Tempos incertos

Tempos incertos

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.