O noticiário econômico no Brasil nunca para de nos entreter. A última novidade é a tentativa do governo de usar o crédito de bancos públicos para tirar a economia da recessão.

A Caixa Econômica Federal anunciou que vai passar a financiar até 70% do valor de imóveis usados (antes 50%) e que vai voltar a oferecer crédito para compradores de segundo imóvel. Já o BNDES reduziu as taxas de juros para obras de infraestrutura.

Agora vai?

Sinto muito, mas vai não.

Não é por falta de crédito que o consumidor não quer comprar ou o empresário não quer investir. É, sim, por falta de confiança que nosso processo político não é competente para tomar as medidas necessárias para nossa dívida pública sair da trajetória explosiva ou para que o ajuste fiscal seja feito de forma eficiente.

Vai ser repetitivo. O governo deve continuar tentando – afinal, criatividade não nos falta. Mas, se as soluções apresentadas não lidarem com o problema que enfrentamos, vamos apenas ver o problema crescer. E quanto mais demorarmos para fazer o ajuste fiscal, maior será nossa dívida e mais duro vai ter que ser o ajuste.


VEJA MAIS

Por que mais crédito para imóveis não ajuda?

O noticiário econômico no Brasil nunca para de nos entreter. A última novidade é a tentativa do governo de usar o crédito de bancos públicos para tirar a economia da recessão. A Caixa Econômica Federal anunciou que vai passar a financiar até 70% do valor de imóveis usados (antes 50%) e que vai voltar a oferecer crédito para compradores de segundo imóvel. Já o BNDES reduziu as taxas de juros para obras de infraestrutura. Agora vai? Sinto muito, mas vai não. Não é por falta de crédito que o consumidor não quer comprar ou o empresário não quer investir. É, sim, por falta de confiança que nosso processo político não é competente para tomar as medidas necessárias para nossa dívida pública sair da trajetória explosiva ou para que o ajuste fiscal seja feito de forma eficiente. Vai ser repetitivo. O governo deve continuar tentando – afinal, criatividade não nos falta. Mas, se as soluções apresentadas não lidarem com o problema que enfrentamos, vamos apenas ver o problema crescer. E quanto mais demorarmos para fazer o ajuste fiscal, maior será nossa dívida e mais duro vai ter que ser o ajuste. VEJA MAIS
Para ficar por dentro do que rola no Por Quê?clique aqui e assine a nossa Newsletter.

Siga a gente no Facebook e Twitter!
Inscreva-se no nosso canal no YouTube!
Curta as nossas fotos no Instagram!

O que você achou desse texto?

*Não é necessário cadastro.

Avaliação de quem leu:

Avalie esse texto Não é necessário cadastro

BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE
FMI aponta perdas permanentes de PIB com a pandemia

FMI aponta perdas permanentes de PIB com a pandemia

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações veja nossa Política de Privacidade.