Por que o Banco Central pode vetar indicações para bancos públicos?

21329502_s Diz-se que às vezes a emenda pode ser pior que o soneto. Esta expressão significa que nem sempre a tentativa de conserto vai resultar em algo melhor do que aquilo que já temos. Mas algumas emendas podem, sim, melhorar o soneto. É o que esperamos com o enquadramento dos bancos federais na Lei das Estatais, que exigem que estes tenham dirigentes com capacidade técnica e que não ocupem posições de direção em partidos políticos. É também uma boa novidade que o Banco Central tenha poder de vetar também diretores de bancos federais (entre eles Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal), assim como já veta diretores de bancos privados. Mas a mera nomeação de diretores capacitados e de reputação ilibada talvez não seja suficiente para consertar o soneto dos bancos estatais. O problema é mais estrutural: bancos federais como a Caixa e o BNDES existem para servir aos políticos no poder, assim como um leão existe para consumir carne. Se não é para políticos distribuírem favores ou exercerem o poder de alocar recursos, para que raios servem bancos federais? O soneto pode até melhorar com a emenda, mas as rimas continuam pobres.   Para ficar por dentro do que rola no Por Quê?, clique aqui e assine a nossa Newsletter.
Siga a gente no Facebook e Twitter! Inscreva-se no nosso canal no YouTube! E curta as nossas fotos no Instagram :)


BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.