É cedo para termos um diagnóstico conclusivo, mas números publicados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) para seu Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) são promissores: uma semana após a votação do impeachment de Dilma no Senado, a expectativa positiva do setor chegou ao maior nível desde 2010.

Mas por que esses números podem representar o início de uma retomada concreta?

É importante destacar, em primeiro lugar, que uma parte dessa pesquisa foi feita antes da conclusão da votação da admissibilidade do processo. Ou seja, pode haver melhoria adicional dessas expectativas na divulgação de consultas realizadas depois da decisão dos senadores.

Segundo, pesquisadores foram às ruas antes de a equipe econômica do novo presidente ser oficializada. Logo, os dados ainda não captaram a reação dos empresários ao anúncio. O time convocado por Temer para a economia é considerado por muitos – inclusive por este economista aqui – um dos melhores que poderia ser escalado.



Podemos estar no início de um ciclo de recuperação das expectativas. Confirmadas essas percepções, os “espíritos animais” dos empresários podem estar acordando, bem como a confiança dos consumidores.

Caso a agenda de reformas necessárias (mudanças de longo alcance para garantir a sustentabilidade das contas públicas, como na Previdência) avance nos próximos meses, o Brasil tem chances volta a crescer sustentavelmente. Poderemos, talvez, crer de novo que nossos filhos terão uma vida melhor que a nossa.

Por que talvez seja o início do fim da crise?

É cedo para termos um diagnóstico conclusivo, mas números publicados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) para seu Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) são promissores: uma semana após a votação do impeachment de Dilma no Senado, a expectativa positiva do setor chegou ao maior nível desde 2010. Mas por que esses números podem representar o início de uma retomada concreta? É importante destacar, em primeiro lugar, que uma parte dessa pesquisa foi feita antes da conclusão da votação da admissibilidade do processo. Ou seja, pode haver melhoria adicional dessas expectativas na divulgação de consultas realizadas depois da decisão dos senadores. Segundo, pesquisadores foram às ruas antes de a equipe econômica do novo presidente ser oficializada. Logo, os dados ainda não captaram a reação dos empresários ao anúncio. O time convocado por Temer para a economia é considerado por muitos – inclusive por este economista aqui – um dos melhores que poderia ser escalado. Podemos estar no início de um ciclo de recuperação das expectativas. Confirmadas essas percepções, os “espíritos animais” dos empresários podem estar acordando, bem como a confiança dos consumidores. Caso a agenda de reformas necessárias (mudanças de longo alcance para garantir a sustentabilidade das contas públicas, como na Previdência) avance nos próximos meses, o Brasil tem chances volta a crescer sustentavelmente. Poderemos, talvez, crer de novo que nossos filhos terão uma vida melhor que a nossa.
Para ficar por dentro do que rola no Por Quê?clique aqui e assine a nossa Newsletter.

Siga a gente no Facebook e Twitter!
Inscreva-se no nosso canal no YouTube!
Curta as nossas fotos no Instagram!

O que você achou desse texto?

*Não é necessário cadastro.

Avaliação de quem leu:

Avalie esse texto Não é necessário cadastro

BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE
Evite ruído nos seus investimentos

Evite ruído nos seus investimentos

Impostos causam inflação?

Impostos causam inflação?

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações veja nossa Política de Privacidade.