Por que uma bomba na Coreia derruba bolsas no mundo todo?

O preço de um investimento depende do quanto se espera que ele venha a render por muitos anos. E uma bolsa de valores concentra justamente um conjunto desses investimentos (ações de empresas, por exemplo) que entregam alguma taxa de retorno no futuro.

Qualquer coisa que mexa com a expectativa sobre o comportamento da economia no futuro, vai mexer, portanto, com a Bolsa no presente. Isso vale para qualquer episódio que torne o amanhã, de uma maneira geral, mais incerto.

Ninguém gosta de incerteza. Por exemplo, considere as duas propostas:
1) Participar de uma loteria na qual você pode ganhar 100 reais ou zero, sendo que as chances de levar tudo ou nada são as mesmas;


2) Participar de uma loteria na qual você, invariavelmente, vai ganhar 40 reais, sem risco nenhum de isso não acontecer.


Se você não for uma pessoa muito estranha, tende a preferir jogar a segunda opção. Certo?

Quando um ditador maluco, lá na Coreia do Norte, solta uma bomba de hidrogênio (mais poderosa que a nuclear) para se divertir e assustar os vizinhos, duas coisas acontecem.

As pessoas passam a incorporar no cenário futuro da economia a possibilidade de uma guerra entre as Coreias, com uma porção de países envolvidos no embate. Obviamente, é um cenário péssimo para a economia do mundo todo.

O futuro, hoje, é mais incerto. E se você leu o parágrafo acima antes de ler esse – o que é provável – já sabe no que isso resulta: queda das bolsas no mundo todo.

BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.