Produtos estruturados

Outro dia, um amigo deste colunista recebeu o seguinte e-mail de uma famosa corretora. Vejam só.


Boa tarde, XXXXXX

Meu nome é XXXXX e venho por meio deste me apresentar como seu ponto de referência na Mesa de Operações Estruturadas da XXXXX. Trabalho em conjunto com o seu assessor XXXXX e entrarei em contato sempre que julgarmos que alguma oportunidade em Operações Estruturadas possa ser interessante para você, caso esse seja o seu interesse.

Montamos uma operação para apostar na queda do dólar. Nessa estrutura é possível obter lucros no vencimento com o dólar abaixo de 3.850 de forma ilimitada e em desembolso financeiro de caixa inicial, assumindo uma zona de risco no vencimento, sendo esse mais longo, apenas em dezembro.

Resumo da estratégia:

DOLM19 @  4.020

Compra de 2 PUT Strike 3.880

Venda de 2 CALL Strike 3.880

Compra de 2 CALL Strike 4.130

Vencimento da estrutura: 02/12/2019

Chamada de margem: R$ 25.000,00

Preço: Custo zero bruto (ex corretagens e emolumentos)

GANHO MÁXIMO: R$ 388.000,00

PERDA MÁXIMA: R$ -25.000,00

Caso tenha interesse, basta responder esse email com o de acordo.

Forte abraço,

XXXXX

 

Meu amigo, que não entende nada de finanças, ficou muito empolgado. Um produto que poderia dar ganho máximo de 388 mil reais, com perda máxima de 25 mil, parecia muito bom. Só que ele ficou confuso com os termos put, call etc. e decidiu me consultar. Ainda bem!

 

Não é muito legal que a pessoa que vende o produto financeiro fale que você pode ganhar até 388 mil reais sem esclarecer qual é a probabilidade disso acontecer, não é? E você sabe qual é a probabilidade de que o comprador desse treco ganhe 388 mil reais? Um grande e redondo zero. Essa mistureba de puts, calls e futuros só pagaria 388 mil reais caso a taxa de câmbio (reais por dólar) chegasse a zero! Isso mesmo: o dólar teria que começar a custar zero real para esse ganho máximo acontecer, algo com certeza mais improvável do que acertar a Mega-Sena com somente um joguinho de 6 dezenas.

 

Quando eu contei isso para o meu amigo, ele ficou louco da vida. Sentiu-se enganadíssimo e disse que ia ligar naquele momento para o cara da corretora. Pois é... Em nutrição, existe uma dica que diz que a gente só deve consumir comidas cujos ingredientes a gente conhece. Começou a ter muito nome químico, melhor evitar. Acho que para finanças poderíamos também recomendar algo do tipo. Tome cuidado com esses produtos financeiros “cheios de química”. 


Para ficar por dentro do que rola no Por Quê?clique aqui e assine a nossa Newsletter.



Siga a gente no Facebook e Twitter!
Inscreva-se no nosso canal no YouTube!
Curta as nossas fotos no Instagram!





BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE
Muito cuidado nessa hora!

Muito cuidado nessa hora!

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.