Quanto vale uma vida humana?

9751603 - a stethoscope is on a balance sheet. health care costs "Quanto vale uma vida humana?" Admitamos: é uma pergunta moralmente perigosa. A resposta fácil é: não podemos colocar um preço na vida humana. Fácil e errada! No sistema de saúde pública, por exemplo, a vida humana tem, sim, preço. Devemos decidir quais tratamentos valem a pena do ponto de vista financeiro - por mais fúnebre que a conta possa parecer. Ninguém discorda da utilidade de gastar R$ 100 mil num tratamento que tem 100% de chances de salvar a vida do Joãozinho. Mas e se esse tratamento carregar a probabilidade de cura de apenas 10% e custar R$ 100 milhões aos cofres públicos? No dia a dia, gestores da saúde precisam chegar a um número. Se o preço para salvar a vida do Joãozinho for abaixo de X, pau na máquina. Se for acima, infelizmente, não podemos fazer nada. Mais que isso: o preço para salvar a vida de um paciente depende da idade. Para salvar uma criança, há mais disposição ao gasto – ora, serão mais anos de vida pela frente. E para os idosos? Se não há critério objetivo, chegamos ao pior dos mundos: aquele em que se obriga a rede pública a dar tratamento, mesmo sem dinheiro em caixa, para quem pode gastar com advogados e conseguir liminares. Isso acontece no Brasil. Existem juízes dispostos a obrigar o SUS a bancar cuidados médicos ainda que o tratamento seja pouco efetivo ou não caiba no orçamento. Não é brincadeira uma coisa dessas. Quando a Justiça determina que serviços caros e provadamente ineficientes sejam pagos pelo SUS, pessoas morrem. Por quê? Por que desse jeito falta dinheiro, tão escasso nestes tempos de crise, para cobrir tratamentos que efetivamente curam e são mais baratos.    

BLOG

Faça nosso teste e saiba como está sua saúde financeira!

QUERO FAZER O TESTE
A economia da Black Friday

A economia da Black Friday

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.