O PIB é um bom medidor da renda de um país?

No processo de produção, o empresário precisa contratar insumos (como trabalho, equipamento, instalações, terra, etc.), os quais são remunerados. O próprio empresário recebe remuneração na forma de lucro. Esses pagamentos (salários, lucros, juros e alugueis) constituem a renda associada à geração do produto. E o valor da renda é exatamente igual ao valor da produção. Trata-se de uma identidade contábil.

Complicou?

Um exemplo ajuda a ilustrar o que estamos dizendo.

Pense num produtor de laranja. Em sua produção ele tem uma série de pagamentos que precisam ser feitos, como salários a seus trabalhadores, aluguel de equipamentos e da terra, além de garantir lucro para si próprio (ou para os acionistas, caso estejamos falando de uma empresa com ações em Bolsa de Valores). A soma desses pagamentos é a renda.

Considere que a empresa produziu o equivalente a R$ 1 milhão em laranjas (para simplificar, usadas totalmente para consumo final). Nesse processo, pagou R$ 500 mil em salários e R$ 300 mil em aluguel. Portanto o lucro é de R$ 200 mil, quando subtraímos os gastos com salários e aluguel.

Quanto é a renda associada a essas laranjas?

500 mil + 300 mil + 200 mil = 1 milhão. Exatamente o valor da produção.

E quando somamos o valor da produção de todos os bens e serviços finais da economia, obtemos, portanto... o PIB! Que também é igual à soma das rendas associadas a cada produto final gerado, ou seja, a renda total da economia.

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.