O que pressiona a inflação no longo prazo?

Em economias modernas, o estado (via Banco Central) controla a quantidade de dinheiro circulando na economia. E, quando imprime mais moeda, faz com que os preços aumentem.

Por quê?

Porque, quando o governo decide ligar suas maquininhas de imprimir, coloca mais dinheiro nas mãos das pessoas. E esses consumidores, consequentemente, desejarão comprar mais coisas.

Isso não mexe na capacidade produtiva da economia. Imprimir dinheiro dessa maneira traz mais demanda (com as pessoas mais dispostas a gastar), mas a oferta se mantém a mesma. E os preços, quase automaticamente, começam a subir.

Assim, os preços crescem mais rapidamente quando o governo eleva muito o estoque de moeda em circulação. Em outras palavras: quanto maior a taxa de crescimento do volume de moeda na economia, maior a taxa de inflação no longo prazo.

De fato, se cruzamos dados oficiais de expansão monetária e inflação no longo prazo, notamos uma correlação bem forte entre as duas coisas. De maneira geral, são taxas que sempre se mantêm relativamente próximas. Uma parece levar a outra para onde for. Além disso, como fica mais fácil de ver no gráfico abaixo, países com inflação mais alta são justamente aqueles que mais esticam o volume de moeda corrente na economia.



Mas qual é a verdadeira causa da inflação no longo prazo? Se a inflação alta traz custos para a população, por que alguns governantes decidem, mesmo assim, expandir tão rapidamente a quantidade de moeda em circulação?

A causa mais fundamental da inflação é fiscal. O ponto é: governos podem financiar parte de seus gastos imprimindo moeda (a chamada senhoriagem). Ou seja, países com situações fiscais mais frágeis (porque têm dificuldade em arrecadar impostos, por exemplo) podem recorrer a esse tipo de artifício para fechar suas contas. E, se assim optarem, o resultado será uma inflação mais alta.

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.