Eficiência e mercados competitivos

Em Oferta e demanda, descrevemos uma estrutura teórica para entender o funcionamento do mercado de um bem ou serviço. Nesse sentido, tal análise tinha caráter positivo, isto é, o objetivo era entender como o mundo funciona por meio de um modelo econômico bem simples.

No presente conjunto de cartões a análise passa a ser normativa, isto é, queremos entender como o mundo deveria ser. No caso de um bem ou serviço, da perspectiva da sociedade como um todo, quanto deve ser produzido? E como essa quantidade socialmente ótima (ou eficiente) se compara com a quantidade de equilíbrio gerada pelas forças de mercado?

Usaremos como base as mesmas hipóteses do conjunto Oferta e demanda, sendo a principal delas a de concorrência perfeita, ou seja, individualmente nenhum consumidor e nenhum produtor sozinho é capaz de afetar o preço de mercado. Não há uma empresa muito grande, que consiga sozinha derrubar o preço caso ela decida produzir mais. E também não há nenhum grande consumidor, que provoca um aumento no preço quando decide elevar suas compras.

O modelo ainda possui outras hipóteses importantes, a saber:


  • O produto desse mercado é homogêneo. Por exemplo, em uma feira livre, as bananas de todas as barracas são idênticas, de modo que o preço cobrado seja um só nesse mercado.

  • Não há problemas de informação: no mesmo exemplo, o consumidor conhece exatamente a qualidade das bananas vendidas.

  • Não há externalidades: ainda nesse exemplo, uma pessoa não interfere no bem estar de outras, se ela decide consumir mais bananas (algo que seria violado no mercado de cigarros, por exemplo).


Trabalharemos com a noção de equilíbrio competitivo, segundo a qual a quantidade e o preço praticado em um mercado são resultantes da interação entre as forças de oferta e demanda. No próximo cartão, discutiremos um resultado importante em Economia, conhecido como Primeiro Teorema do Bem-estar, que nos diz que o equilíbrio competitivo é eficiente, em outras palavras, gera o máximo de bem-estar agregado.

Várias das hipóteses que sustentam esse resultado são de fato fortes e não se aplicam a diversos mercados no mundo real – as violações das hipóteses acima são as chamadas falhas de mercado. Ainda assim, o modelo de oferta e demanda é útil, nos dá uma referência (benchmark) para entender os efeitos dessas diferentes falhas de mercado e quais políticas públicas são aconselháveis para corrigir tais falhas.

Realização

Bei editora

Apoio

CP+B
Usamos cookies por vários motivos, como manter o site do PQ? confiável ​​e seguro, personalizar conteúdo e anúncios,
fornecer recursos de mídia social e analisar como o site é usado. Para maiores informações clique aqui.